Precisamos falar de sol, do uso de protetor solar e de câncer de pele

30 Dezembro 2019

Você sabia? 

Uma pesquisa realizada, em 2014, pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, mostrou que os MUNICÍPIOS SEM PRAIA têm incidência de CÂNCER DE PELE 40% MAIOR do que os de regiões litorâneas e que os TRABALHADORES RURAIS são os mais atingidos pela doença. 

Esse dado alerta para a importância de se proteger do sol. Além disso, NÃO É SÓ NA PRAIA QUE SE USA FILTRO SOLAR (fica a dica).

O Dr. Ricardo Lotti, médico da Unidade de Saúde do município, esclarece que o uso do protetor solar é essencial o ano todo, principalmente no verão.
“É recomendado o uso de um filtro FPS 30 ou mais, o mesmo deve ser aplicado meia hora antes da exposição solar e reaplicado a cada duas ou três horas”, explica Ricardo Lotti.

O médico informa que o uso de bonés, chapéus, óculos escuros, camisas com proteção UV também são importantes para a prevenção do câncer de pele. 

Hoje em dia, sabe-se que os efeitos dos raios ultravioletas são acumulativos no corpo humano. Ou seja, quem não se protegeu por muito tempo, pode, após adulto, ter envelhecimento precoce e manchas solares. 

ATENÇÃO:

Procure, diante de um espelho, por manchas e sinais, especialmente os que você não tinha conhecimento antes ou tiveram mudanças de tamanho, forma e coloração. Qualquer sinal diferente, consulte um médico ‼️

IMPORTANTE:

  •  O uso do protetor solar deve ser iniciado a partir dos 6 meses de idade.
  •  A incidência de luz ultravioleta é maior no período entre 10 horas da manhã e 16 horas da tarde. Por isso, deve-se evitar ficar exposto ao sol nesse momento.
  •  A maquiagem com fator de proteção solar NÃO é SUFICIENTE para combater os raios UV.

Veja abaixo como entrar em contato conosco